Marcas! (Parte 1)

stitched-wound-temporary-tattoo_med

Toda quarta-feira, Daniel passava o dia ensaiando suas falas. Apesar de representar essa peça por muito tempo ele ainda se sentia muito nervoso.

“Marcas!” por ser uma peça muito famosa, ganhou muito destaque no meio teatral e Daniel é o ator principal desse espetáculo.

Ao fim da tarde, Daniel dirige para o Theatro Municipal de São Paulo. Enquanto está no trânsito pensa em sua noiva Kate, uma jovem jornalista muito simpática de cabelo preto e pele clara. Já fazia quatro anos que estavam juntos e eram conhecidos por serem um casal muito confidente, apesar de ter alguns segredos por parte de Daniel.

Segredos esse que ele sempre refletia quando pensava em Kate. Decidido há algumas semanas, ele resolveu contar a ela sobre esses segredos. Só de pensar ficava apreensivo e não sabia qual seria a atitude de sua noiva.

Chegando ao teatro vai direto  para o camarim, lá ele começa a se preparar para a peça. Ele tira sua roupa e observa-se no espelho. Daniel é moreno, tem um corpo atlético e definido, invejado por qualquer homem se não fosse por uma cicatriz que vai da ponta do ombro, passa pelo abdômen e termina na cintura. As mulheres da limpeza do local ficavam impressionadas e quando perguntavam o motivo a Daniel, ele desconversava e saia para subir ao palco.

Na primeira fila como sempre, estava sua noiva. Viu ela pela primeira vez na plateia. Kate estava lá para fazer uma crítica da peça para o jornal em que ela trabalhava. Quando entrevistado, Daniel soube que ela seria a mulher de sua vida. Desde então ela sempre comparecia aos espetáculos.

A peça era sobre um homem que é rejeitado por sua amada, quando ela descobre suas cicatrizes. Foi graças a sua cicatriz que ele conseguiu aquele papel. Assim, conseguiu se estabilizar naquela nova cidade. Daniel achava a história muito parecida com a sua, tirando a parte que Kate o abandonaria por descobrir suas cicatrizes, pois ela já sabia, mas temia que ela o abandonaria quando soubesse o motivo dela. Já tinha se passado dez anos desde que ganhou a cicatriz, mas aquele dia nunca tinha lhe saído da mente.

Após o termino da peça Daniel e Kate saíram para jantar.

Daniel estava nervoso e não sabia como começar. Kate sentiu a aflição de seu noivo e começou a ficar preocupada, então perguntou:

– Está tudo bem amor?

– Tenho que te contar uma coisa que há anos estou criando coragem para te falar. –  respondeu Daniel.

– Mas é muito grave? Fala logo! – disse Kate, aflita.

– É sobre minhas cicatrizes. Quero te contar como aconteceu.- Daniel suspirou e contiunou. – Então… Tive uma noiva no passado e na época eu era muito jovem e imaturo, acabei traindo ela muitas vezes. Helena era uma boa moça, sempre me tratou muito bem e não merecia isso. Certo dia ela me disse que tinha uma fantasia e me perguntou se poderia me amarrar na cama, disse que sim. Ela me amarrou muito forte, comecei a ficar preocupado e pedi para me soltar, então ela contou que tinha descoberto tudo e que eu sentiria o mesmo que ela estava sentindo, então ela começou a me cortar, enquanto ela chorava eu gritava, foi o pior dia da minha vida.

Com os olhos lacrimejando, Kate olhava para Daniel assustada e confusa. Daniel continuou:

– Helena disse que essas marcas me acompanhariam pelo resto da vida, que mesmo se eu encontrasse outra pessoa e não contasse a ela o verdadeiro motivo, ficaria com a consciência pesada e se contasse, a pessoa desconfiaria de mim para sempre, pois quem trai uma vez trai sempre. Foi por isso que resolvi te contar, pois te amo e não quero esconder nada de você.

Kate então respondeu:

– Pois eu também tenho que te contar uma coisa… Eu já trai você.

Daniel se enfureceu:

– O que?? Como você pode?? Quando???

– Calma!! Foi logo no começo…

– Não interessa!!! – Gritou Daniel.

O restaurante inteiro começa a prestar a atenção neles. Daniel ficou muito irritado e foi embora.

Em seu apartamento Daniel começou a refletir. Após meia hora Kate chega.

-Você deve estar mais calmo agora, apenas escute. Quando trai você, estava logo no começo, você não tinha nem me pedido em namoro ainda. O tempo passou e achei que não deveria estragar tudo por causa disso.

– Bem, estive pensando… No passado cometi o mesmo erro e seria muita hipocrisia da minha parte se eu não perdoasse. Afinal de contas não tive a oportunidade de ser perdoado, fui castigado e hoje trago marcas disso. Compreendo o quão dura é uma traição. Então creio que deveríamos deixar o passado para trás, pois ambos erramos e mentimos, assim faremos um novo começo. Quer casar comigo?

Marcas! (Parte 2)

————————————————————————–
Criei essa história para um trabalho da faculdade, gostei muito e todo mundo que leu adorou e pediu a 2º parte, estou pensando no assunto!

Tirei essa história da seguinte pergunta que sempre fazem para todas as mulheres “O que você faria se te traíssem?”.

E eu pensei em algo que ficaria “marcado” na vida da pessoa pra sempre, e me veio na mente a cicatriz, porque a pessoa teria que contar pra sua atual parceira como ele a conseguiu, e se não contasse, ficaria com o peso na consciência. Então fiz a história em cima dessa teoria, agora as pessoas me acham psicopata (risos).

—————————
Agradecimentos as minhas colegas de trabalho Patricia e Cida por me ajudarem no desenvolvimento da minha história.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s