O Rastro – Filme (Crítica)

O-Rastro-critica-filme.png

O Rastro (Crítica) – É bom ou não?

É bom! A produção tá ótima! Um sentimento que define esse filme pra mim é ORGULHO!

O Rastro conta a história de um hospital que está sendo fechado por falta de estrutura. O prédio está caindo aos pedaços e por isso os pacientes estão sendo transferidos para outras unidades hospitalares. Acontece que entre essa troca de pacientes, uma garotinha desaparece e o médico que trabalha na secretaria de saúde – responsável por esse operação – começa a ficar preocupado e passa a ter visões com a garota.

Por favor, leia o restante do texto, aqui, no site novo! Este blog está sendo desativado.

 


Avaliação: 4estrela (4 Estrelas)

Para assistir com a família (pai, mãe, vó, sobrinhos): Sim!

Risco: Achar um pouco parado.

Tem na Netflix: Não.

Sinopse: João (Rafael Cardoso) é um médico escolhido para coordenar a remoção de pacientes de um antigo hospital prestes a ser desativado. Na noite da transferência, uma menina de dez anos desaparece sem deixar vestígios. Quanto mais João se aproxima da verdade, mais ele mergulha em um universo obscuro, que nunca deveria ser revelado. Créditos: Cinemaginando

Trailer: 

Anúncios

Um comentário sobre “O Rastro – Filme (Crítica)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s